Traduza este Blog - Translate this Blog

domingo, 22 de abril de 2012

DIA DA TERRA - 22 DE ABRIL


O Dia da Terra vem ganhando cada vez mais importância desde que foi criado timidamente no início da década de 1970. Este ano, mais de 500 milhões de pessoas devem comemorar o Dia da Terra em 85 países, mas o mais importante é cuidar dela todos os dias, criando uma consciência comum aos problemas da poluição, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais entre outras o fim da destruição de habitats fundamentais como as florestas tropicais e a proteção de espécies ameaçadas.

O DIA INTERNACIONAL DA MÃE TERRA, Pachamama em quéchua e aymara, comemorado em 1º de agosto, expressa a preocupação dos povos principalmente os indígenas de Abya Yala (América) pela destruição do planeta, a acelerada destruição de florestas e faunas e pela contaminação da água. Protetora, Senhora Espiritual, Dona da Fertilidade, são os significados que os povos indígenas das culturas andinas dão à Terra, uma veneração reconhecida pela Organização das Nações Unidas.

A Mãe Terra, conhecida por quéchuas e aymaras como PACHAMAMA, encerra outros significados segundo a visão tradicional de povos andinos. O antropólogo aymara Angel Yujra explicou que a palavra Pachamama vem de dois vocábulos aymara e quéchua. Pacha com seu significado de tempo, espaço e representação do todo, e Mama é a representação da categoria superior entre as mulheres, o mais alto cargo espiritual, político e de autoridade dentro de uma cultura ou confederação de nações. As duas palavras unidas representam a senhora com grande autoridade que maneja um espaço territorial, como Tiahuanacu ou o Tahuantinsuyo.

Tiahunacu é uma antiga civilização localizada no altiplano que rodeia o lago Titicaca, a oeste de La Paz, e estima-se que atingiu seu maior desenvolvimento por volta de 2000 antes de Cristo, enquanto o Tahuantinsuyo incluiu uma ampla área sul-americana e que hoje compreende as faixas costeiras do norte do Chile, Peru e Equador, e as zonas por onde se estende a cordilheira dos Antes na Argentina e na Bolívia, em uma área aproxima de três milhões de quilômetros quadrados. Segundo Yujra, o conceito de Pachamama é equivalente a uma senhora do cosmos das culturas dos povos do sul, hoje conhecidas como América Latina.

Nas zonas de planícies quentes e florestas ricas em flora e fauna, a Mãe Terra é a Casa Grande que guarda a floresta, a água, os animais e a natureza em seu conjunto. A cultura guarani denomina a terra como ÑANDERETA. Os povos guarayos, chiquitanos, mojeños e também os guaranis rendem um culto permanente à Terra e, antes de caçar ou pescar, os indígenas da região conversam com a natureza, pedindo licença para obter os frutos de suas entranhas. “Não se pode entrar disparando uma escopeta na floresta. É preciso pedir permissão com muita fé para caçar animais silvestres”.

Os ritos aymaras consideram a Pachamama como protetora de todos os nascidos nos povos do Sul, e seu nome se associa às sociedades agrícolas desenvolvidas antigamente nas terras ecológicas que compreendem desde a costa, o altiplano, os vales e a Amazônia. A Pachamama é considerada a senhora da fertilidade e as evocação é permanente em tempo de plantar e colher em uma sociedade agrícola que valoriza em alto grau o alimento produzido pela terra. 

Em agradecimento à abundante colheita ou para pedir um ano com clima favorável para a produção agrícola, os indígenas andinos realizam um tributo em maio e agosto. As oferendas consistem em ervas escolhidas para rituais, doces, papel colorido, gordura animal e fetos de llama, que são colocados em uma cova no chão para agradecer a Pachamama. Outra época em que se agradece à Terra é a temporada de chuvas, antigamente chamada de Anata, e agora conhecida como carnaval – um tempo em que as plantações estão florescentes. 

Após a colonização espanhola, os povos indígenas associaram Pachamama com a Virgem Maria, um costume mantido até hoje. Isso se deveu a uma tentativa dos jesuítas, principais missões católicas, em evangelizar os povos nativos e substituir seus deuses e costumes pela cultura cristã européia.

O culto à Mãe Terra não diminuiu em 400 anos de colonialismo. E a incorporação da religião católica entre os povos indígenas terminou em um processo intercultural onde se compartilha padrões culturais como um intercâmbio de produtos espirituais e materiais.

sábado, 14 de abril de 2012

O SOM “20s” 18000Hz

Impressionante! Não consegui ouvir porque já passei dos 20 faz tempo, rsrsrs, mas minha filha de 19 anos ouviu. Não consegui postar no Facebook, por isso postei aqui. Vale a pena, é so clicar no link no fim do post e baixar o arquivo desse som (158 KB) e tentar ouvir, ou não. 
 

 
Tente ouvir este som. Ele é chamado de “20s”, o som que apenas uma faixa etária pode ouvir. É uma onda de 18.000 Hz (em comparação, um apito de cachorro está na faixa de 16.000 – 22.000 Hz – o que significa um cão pode ouvir este som também). Este som é utilizado por alguns adolescentes como toque de seu celular para que apenas eles (e outros de sua faixa etária é claro) possam dizer quando o telefone está tocando. Na Inglaterra, por exemplo, quando as autoridades desejam expulsar os adolescentes de certos lugares, ocasionalmente utilizam esse artifício, colocando esse som em altíssima intensidade para incomodá-los (visto que só eles poderão ouvir).
O ouvido interno dos seres humanos têm um design funcional para ouvir os sons em uma faixa de freqüência. Audição não é uma mera função de ouvidos, mas sim um conjunto entre ouvido e algumas regiões do cérebro. Conforme as pessoas envelhecem, perdem a habilidade de ouvir sons mais agudos _ que é a razão pela qual apenas jovens poderem ouvir este som – é muito elevado para a maioria das pessoas com idade superior a 20.



Quer tentar escutar o “20S”, clique AQUI: Sinewave 18000Hz (em 20s)

quinta-feira, 5 de abril de 2012

ASSINE A PETIÇÃO!!!!!

ASSINE A PETIÇÃO!!!!!
Você pode fazer parte dessa campanha ativamente! Ajude-nos a conseguir as 1.300.000 assinaturas. Espalhe essa campanha para seus amigos ou em sua empresa.