Traduza este Blog - Translate this Blog

domingo, 30 de maio de 2010

Ensaiando com "eSSes"



Enquanto o tempo passa,
Eu penso.
Ou eu penso enquanto
Passa o tempo;
Passado, passado...


E para o tempo passar,
Eu penso pensar.
Ou pensando o tempo passa?
Sei lá!


O tempo passa e eu pensando,
Muito bem pensado!
Mas pensando bem,
E o tempo que passa?
Passa, passa, sem parar...
Ou de passar?
Sabe-se lá.


Passando tempo
Em passar pensando,
Sem parar,
Pensar em tempo passando,
Pensar, pensar, pensar...


Passa, passa tempo,
Passando pensamentos sem passar
Quanto tempo passando em pensamentos
Sonhar, sonhar, sonhar...!
Passa, passa!?
Ou nunca mais vai passar?


Passa, passa tempo
E me diz o que se passa
Com meus pensamentos
Que não paro de pensar,


Sonhar, sonhar, sonhar...


Marcelo Vergara

sábado, 29 de maio de 2010

10 Pedidos de Um Cão



    01) Minha vida dura apenas uma parte de sua vida; qualquer separação de você significa sofrimento para mim. Pense muito nisso antes de me adotar.

    02) Tenha paciência e me dê um tempo para que eu possa compreender o que você espera de mim. Você também nem sempre entende imediatamente as coisas.

    03) Deposite sua confiança em mim, pois eu vivo disso e vou compensá-lo por isso mais do que ninguém.

    04) Nunca guarde rancor de mim se eu aprontar alguma, e não me prenda "de castigo". Você tem outros amigos além de mim, tem seu trabalho e seu lazer - mas eu só tenho você.

    05) Converse comigo. Eu não entendo todas as palavras, mas me faz bem ouvir sua voz falando só para mim.

    06) Pense bem como você, seus amigos e visitas me tratam. Eu jamais esqueço.

    07) Também pense, quando você quiser me bater, que eu poderia facilmente quebrar os ossos da mão que me machuca, mas que eu não lanço mão deste recurso.

    08) Se alguma vez você não estiver satisfeito comigo, porque estou de mau humor, preguiçoso ou desobediente, imagina que talvez a minha comida não esteja me fazendo bem ou que tenho estado muito exposto ao sol, ou que meu coração já está um pouco cansado e fraco.

    09) Por favor, tenha compreensão comigo quando eu envelhecer. Não pense logo em me abandonar para adotar um cãozinho novo e bonitinho. Você também envelhece.

    10) E quando chegar meu último e mais difícil momento fique comigo. Não diga "não posso ver isso". Com sua presença tudo fica mais fácil para mim. A fidelidade de toda a minha vida deveria compensar este momento de dor.

    FONTE/ AUTOR
    Ulrich Klever, zoólogo,
    "The Complete Book of Dog Care"
 

quinta-feira, 13 de maio de 2010

13 de Maio - Dia da Mãe de Fátima

Num periodo de muito desespero Nossa Senhora veio até mim. Por meio de uma integrante de um grupo de oração de minha cidade, Ela se fez presente em minha vida e nunca mais saiu. Nossa Senhora deu-me Seu colo, e em Seus braços chorei e encontrei forças para superar as dificuldades e seguir ajudando e apoiando quem de mim necessitava. Graças e louvores à Nossa Senhora, ontem, hoje e sempre. 

Obrigada Mãezinha por tudo, por todos, a tudo e a todos. Te amo. Amém.

domingo, 9 de maio de 2010

Mãe Amada

 
Mãe perdoa, mãe esquece,
Mãe chora, mãe endoidece.
Mãe implora, mãe agradece,
Mãe sorri, mãe padece.
Mãe abraça, mãe aquece,
Mãe defende, mãe protege.
Mãe não descansa, mãe espairece,
Mãe não dorme, mãe adormece.

Mãe ama, mãe só ama, mãezona

SantarossaMarcy

sábado, 8 de maio de 2010

O Louco - Gibran Khalil Gibran

Para aqueles que se acham um maluco qualquer
Perguntais-me como me tornei louco. Aconteceu assim: um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas - as sete máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas - e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente, gritando: “Ladrões, ladrões, malditos ladrões!”
Homens e mulheres riram de mim e alguns correram para casa, com medo de mim e quando cheguei à praça do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou: “É um louco!”.
Olhei para cima, pra vê-lo. O sol beijou pela primeira vez minha face nua. Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras. E, como num transe, gritei: “Benditos, bendito os ladrões que roubaram minhas máscaras!”
Assim me tornei louco. E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: e a segurança de não ser compreendido, pois aquele desigual que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.


Khalil Gibran

ASSINE A PETIÇÃO!!!!!

ASSINE A PETIÇÃO!!!!!
Você pode fazer parte dessa campanha ativamente! Ajude-nos a conseguir as 1.300.000 assinaturas. Espalhe essa campanha para seus amigos ou em sua empresa.